Blogia
|bancada|do|bloco|

POLITÉCNICO DE TOMAR

       Nos últimos tempos, o Ensino Superior, Universitário e Politécnico, tem sido objecto de alargada exposição mediática, seja por força dos efeitos “Bolonha”, seja pelos recentes cortes orçamentais ou, mais recentemente, pela apresentação do Relatório da OCDE sobre o Ensino Superior em Portugal.

            Consciente da importância do Instituto Politécnico de Tomar para o nosso Concelho e Região, o Bloco de Esquerda solicitou uma reunião ao Senhor Presidente do Instituto Politécnico de Tomar no sentido da troca de impressões e recolha de esclarecimentos sobre aquelas matérias, a qual teve lugar na passada terça-feira, dia 19.

            Deixando para oportunidade futura outras apreciações, o Bloco considera importante, neste momento, partilhar com a Assembleia Municipal de Tomar:

 

Ø      a satisfação pelo facto de o recém-criado curso de Gestão de Saúde ter visto as suas vagas completamente preenchidas, sinal que a problemática do Centro Hospital do Médio Tejo também passa por aqui; e

 

Ø      a satisfação pelo número de estudantes do Politécnico de Tomar ter voltado a subir no presente ano lectivo.

 

            De acordo com os termos do referido relatório da OCDE, o Ensino Superior Politécnico vê reconhecida e reforçada a sua importância no contexto do Ensino Superior em Portugal, o que, naturalmente, é de grande importância para o trabalho do Politécnico Tomarense, tanto mais que não deve ser esquecido o facto de o “nosso” ser um Politécnico instalado numa não capital de Distrito.

            De outro ângulo, parece-nos também acertada a política de alargamento da intervenção e influência do Politécnico de Tomar a outras zonas da região envolvente.

 

            O Bloco de Esquerda reconhece o Instituto Politécnico de Tomar como mais um factor, neste momento já indispensável, à afirmação de Tomar como cidade de referência no Centro do País, seja pelo aspecto académico puro, pelo elemento de afirmação cultural de que se reveste, pela capacidade de intervenção na investigação e salvaguarda do Património, pela inclusão da vida estudantil no tecido social e económico da cidade e do concelho, pelo nível de empregabilidade que oferece, pela visibilidade nacional consubstanciada na vinda de estudantes e professores de outros pontos de Portugal e, finalmente, pela possibilidade da fixação profissional dos seus estudantes.

 

            Em 2007 passarão 25 anos sobre o nascimento do Politécnico de Tomar, ainda então apenas Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Tomar.

 

            O Bloco de Esquerda exorta esta Assembleia e o Executivo Municipal a, no próximo ano, não deixarem este aniversário passar despercebido, sugerindo, desde já, que o próximo número da agenda cultural do município, da responsabilidade da Divisão de Animação Cultural, inclua uma primeira referência sobre o assunto.

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres.

0 comentarios

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres
¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres